Pastorais


- DO IDOSO: Maria Madalena Silva Ribeiro
- DA JUVENTUDE: Karlos Ruan Barbosa Freire
- LITÚRGICA: Maria Neuma Sousa Alcântara
- COROINHAS: José Levi Freire Alcântara
- DO BATISMO: Raimunda Joana de Lima Neta Silveira
- DA VISITAÇÃO: Carmelina Maria de Jesus Vieira
- INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA MISSIONÁRIA (IAM): Maria Márcia Brandão de Andrade
- COLETAS: Antônia Gomes Moreira
- DA CRIANÇA: Maria Janieire Freire Ferreira
- DO MATRIMÔNIO: Francisco dos Santos Gomes







CONHECENDO AS PASTORAIS:

PASTORAL DA PESSOA IDOSA
      
Lema: “Ensinai-nos a bem contar os nossos anos, e dai ao nosso coração sabedoria!”. Sl 89,12
A Pastoral da Pessoa Idosa na paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Alcântaras nasceu no dia 25 de setembro de 2009. Esta pastoral tem como missão a promoção e a valorização da Pessoa Idosa, dando-lhe a oportunidade para melhorar sua qualidade de vida, respeitando seus direitos por um processo educativo integrado à sua família e à comunidade. Com a formação de redes comunitárias de líderes voluntários, que multiplicam o saber e a solidariedade fraterna, a Pastoral da Pessoa Idosa identifica na pessoa idosa a imagem e semelhança de Cristo, proporcionando-lhe dignidade, esperança e vida plena.
            Atualmente, a Pastoral do Idoso em Alcântaras conta com 22 líderes e os encontros sempre acontecem na última sexta-feira do mês no Sindicato dos Trabalhadores Rurais às 17h.



PASTORAL DA JUVENTUDE

Somos Pastoral da Juventude organizada dentro da Igreja Católica, no Brasil, com linha e metodologia própria, aberta ao novo e com acolhimento dos anseios da juventude, garantindo seu protagonismo, evangelizando de forma inculturada na realidade em que vivemos.
Somos jovens felizes, apaixonados, ternos e motivados pela fé, encaramos a vida com potencial criativo muito grande, valorizando a arte (Dança, Poesia, Música...), o lazer, o corpo, o símbolo, a cultura com ardor, sonhos e amor pela causa do reino de Deus.
Somos jovens das diversas realidades regionais do país, na maioria empobrecida e, a exemplo de Jesus Cristo e da Igreja da América Latina, fazemos opção pelos pobres e jovens. Encontramo-nos em grupos para partilhar e celebrar a vida, as lutas, os sofrimentos e cultivar a amizade baseada em uma formação integral e mística próprias.
Fonte: Subsídio de Estudo - Somos Igreja Jovem 

PASTORAL LITÚRGICA
É a equipe responsável para preparar e dinamizar as Celebrações Eucarísticas, com o objetivo de envolver os celebrantes de forma ativa e consciente nas liturgias. E assim, todos possam ter uma vivência mais profunda no Mistério da Salvação. "A Liturgia é o ponto culminante, o momento celebrativo para o qual tende toda a ação da Igreja e fonte da qual brota a força evangelizadora da Igreja." (SC 10).
Atualmente, existem 4 grupos de Liturgia na Paróquia se alternam nas Celebrações dominicais a noite e a Catequese é responsável pelas celebrações dominicais pela manhã.

 
COROINHAS
https://coroinhassjsa.files.wordpress.com/2010/12/pastoral-dos-coroinhas.jpg
Ser coroinha é estar a serviço: a serviço do altar e do próximo. Servir ao altar não é apenas ajudar o padre, transportar os objetos litúrgicos ou executar as funções que lhe são próprias. Servir ao altar é muito mais: é participar do Mistério Pascal de Cristo, ou seja, da Paixão-Morte-Ressureição de Cristo. Servir ao altar é estar aos pés da cruz, é contemplar o Cristo ressuscitado com os olhos da fé e viver alegremente o Evangelho.
Estar a serviço do próximo é estar pronto para a doação e a entrega, é ser amparo e consolo para os que necessitam, é saber amar e viver a caridade. A vida de Cristo foi dedicada a servir o próximo. Da mesma, forma o coroinha é chamado a servir como Cristo.
No seu serviço o coroinha deve buscar sempre a alegria e a disposição, o contato fraterno e amigo, o respeito e a dedicação às coisas sagradas. O jovem deve demonstrar que vive sua fé, que observa os Mandamentos de Deus e que procura sempre ser justo e correto. Deve continuamente dar testemunho de que Cristo é o seu Senhor e Mestre.
Os coroinhas estão estruturados da seguinte forma na Paróquia:
·         SEDE: 38 coroinhas
·         VENTURA: 22 coroinhas
·         SÃO BERNARDO: 2 coroinhas
·         ROSÁPOLES: 11 coroinhas
·         SILVA: 11 coroinhas
·         PRATA: 5 coroinhas
·         FIDALGO: 8 coroinhas
·         CARMOLÂNDIA: 12 coroinhas
·         NORTE: 1 coroinhas
·         LANCHINHA: 4 coroinhas
·         FLORES: 3 coroinhas


PASTORAL DO BATISMO
A Pastoral do Batismo que atua na Igreja Matriz de Alcântaras, recebe inscrições dos pais que desejam batizar os filhos, o sacramento acontece dois meses após a inscrição, durante esse período a família recebe a visita do membro da Pastoral.
O batismo é realizado sempre no terceiro domingo de cada mês e a formação com os padrinhos acontecem no sábado anterior ao Batismo. Nos sítios de Alcântaras o sacramento do Batismo acontece no período da festividade do  padroeiro da capela, e a inscrição pode ser feita durante o novenário.
Os integrantes deste pastoral também recebem formações de dois em dois meses juntamente com a Pastoral de Iniciação Cristã.

Informações cedidas por Rita Sombra, membro da Pastoral

PASTORAL DA VISITAÇÃO

O Dízimo é um ato de gratidão a Deus, do qual recebemos tudo o que temos. É devolução a Ele de um pouco do que dele recebemos, por meio da Igreja, para que o seu Reino aconteça entre nós. É manifestação de nosso amor a Deus e aos irmãos. É partilha dos bens que estão a nosso dispor, especialmente com os mais necessitados.
Foi com essa finalidade que a Pastoral do Dízimo foi implantada em nossa paróquia, quando ainda era capela em abril de 2004, pelo Pe. Francisco Alves Magalhães.
Inicialmente o dízimo foi implantado na sede e após ser paróquia foi ampliado para todas as capelas.
A equipe da Pastoral da Visitação tem como missão:
- Conscientizar o paroquiano sobre sua responsabilidade com a comunidade da qual faz parte.
- Conscientizar os fiéis sobre a dimensão bíblica, teológica, e espiritual do dízimo. 


 - Testemunhar a alegria de uma vida agradecida a Deus, através da oferta mensal do dízimo. 
A sede da Paróquia de Alcântaras se divide em 4 setores missionários, são eles:
- SETOR I: Corresponde ao Bairro de Junco, Sítios Espírito Santo, Machados e Maracajá (Coordenador: Joaquim Severiano Silva)
- SETOR II: Corresponde ao Centro, Sítios Pau-Ferrado e Bom Jesus (Coordenador: Rita de Cássia Lopes Carvalho)
- SETOR III: Corresponde ao Bairro Bela Vista (Coordenadora: Maria Madalena Silva Ribeiro)
- SETOR IV: Corresponde ao Bairro Santo Antônio, Morro da Santa Cruz e Sítios Caldeirão, Laginha e Santana (Coordenadora: Rosimira Alves Cavalcante)
As formações mensais da Pastoral acontecem todos os primeiros sábados do mês no Centro de Formação Pastoral-CEFORP, e as Missas em Ação de Graças aos Dizimistas ocorrem nos terceiros domingos do mês às 09:00h e às 19:00h.


INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA MISSIONÁRIA (IAM)

A Pontifícia Obra da Infância Missionária já possui uma boa caminhada em nível mundial. Foi fundada em 19 de maio 1843, por Dom Carlos Forbin Janson, Bispo de Nancy, França. A motivação principal para a sua fundação foram as cartas e notícias que missionários, principalmente da China, escreviam ao bispo Dom Carlos, contando a realidade triste e dura das crianças dos países de missão: doenças, mortalidade, analfabetismo, abandono... Diante destes problemas, Dom Carlos Forbin Janson teve a idéia original de empenhar as próprias crianças da França na solução dos problemas dos colegas da China. Foi assim que, ajudado pela jovem Paulina Jaricot, fundou a Obra da “Santa Infância”, chamada, mais tarde, de Infância Missionária. Esta Obra devia suscitar o espírito missionário universal nas crianças e adolescentes, desenvolvendo seu protagonismo na solidariedade. O lema do fundador expressa claramente o espírito que caracteriza a Infância Missionária: Ajudar as crianças por meio das crianças, ou criança evangeliza e ajuda criança. Trata-se realmente de um serviço em favor da animação e formação missionária das crianças, para que, desde já, cooperem na evangelização universal, sobretudo das crianças, repartindo os bens materiais. A Obra Pontifícia da Infância Missionária conseguiu um grande desenvolvimento e expansão. Hoje se encontra em 110 países dos cinco continentes, e sua ação beneficia milhões de crianças. No Brasil, a Infância Missionária chegou em 1858. Após um bom acolhimento, houve um período difícil, voltando a se reorganizar em 1955. O Encontro Latino-Americano da IM, realizado em Cali (Colômbia), em 1993, foi fundamental para reanimar a POIM (Pontifícia Obra da Infância Missionária) no Brasil. Atualmente a IM se encontra organizada na maioria das dioceses do país. POR QUE A INFÂNCIA MISSIONÁRIA Nas comunidades eclesiais sente-se a necessidade de algo novo e mais eficaz para a educação cristã e pastoral das crianças e dos adolescentes. Nesta idade, eles já precisam ser educados à pertença e ao engajamento responsável em suas comunidades. É preocupante o fato de muitos adolescentes colocarem um ponto final em sua participação e compromisso com a Igreja, após receberem a Crisma. Diante disso, surge a pergunta: qual o motivo disso: a família? Os meios de comunicação? Falta de uma boa pedagogia catequética? O que mais? Os motivos são muitos e nada fáceis de serem detectados, mas a IM pode ajudar a inverter essa tendência, pois sua pedagogia global visa formar crianças comprometidas, protagonistas, missionárias em suas comunidades, tendo sempre o olhar voltado para os vastos horizontes da missão além-fronteiras. O QUE FAZ? A Infância Missionária tem as seguintes finalidades: • Ajudar pais, educadores e catequistas a despertar nas crianças a consciência missionária universal. • Promover o espírito missionário universal entre as crianças, levando-as a partilhar sua fé e os meios materiais com as crianças das regiões mais necessitadas em todo o mundo. • Despertar vocações missionárias. AS QUATRO DIMENSÕES OU ENCONTROS DA IAM Em sua mística e metodologia, a Infância Missionária desenvolve quatro dimensões fundamentais:1. Realidade missionária: (1ª semana). Trata-se de um encontro de estudo. Para ser bom missionário é necessário ter boa formação.2. Espiritualidade missionária: (2ª semana). Trata-se de um encontro de celebração, interiorização e vivência.3. Compromisso missionário: (3ª semana) É um encontro ocupado por atividades missionárias4. Vida de grupo: (4ª semana) O quarto encontro é dedicado à avaliação do mês, à vivência da fraternidade no grupo, de preferência com a presença dos pais.
Na Paróquia de Alcântaras os encontros acontecem uma vez por semana com crianças entre 7 e 10 anos, no Colégio Parsifal Barroso, no Colégio Inocência Alcântara e no Prédio de São Vicente de Paulo.




COLETAS